Classes sociais – diferenças e participação na renda total – mobilidade social – distribuição de renda – evolução: 1985-2010 – Brasil

Nesta nova série lançaremos um “olhar analítico e social” sobre os resultados que os temas da categoria Economia: “Emprego e Desemprego”, “Renda” e “Desenvolvimento Brasil – Mundo” e publicadas anteriormente(ver posts/gráficos mais abaixo na página), e relativas ao período 1985 – 2010, tiveram sobre o que realmente importa:

- “Classes sociais – Diferenças e participação na renda total – Mobilidade social - Distribuição de renda – Evolução: 1985 – 2010″

Através da análise criteriosa dos dados e números publicados na mesma, podemos vislumbrar melhor o real desenvolvimento da população do país, no período analisado(1985-2010), e no que se refere à evolução e distribuição da renda em todas as classes sociais: miseráveis, pobres, pessoas de classe média em geral, e ricos.

É possível avaliar os resultados, imediatos e de médio/longo prazo, que as políticas econômicas e sociais adotadas pelos respectivos governos, neste período, impactaram sobre estas classes sociais com todas as suas consequências, positivas ou negativas,  sobre a vida de milhões de pessoas que delas fazem parte.

São visíveis, e gritantes, as grandes diferenças entre os resultados gerados que planos econômicos de impacto, de curto prazo, ocasionam sobre as classes sociais e sua capacidade econômica, refletindo-se mais como “soluços” ou “espasmos”, em comparação com políticas mais consistentes de longo prazo, mais estruturantes do ponto de vista social, e que levam a um resultado duradouro e sólido na distribuição de renda e na mobilidade de classes, por exemplo.

Os números e as linhas dos gráficos levam quase sempre a conclusões imediatas e fáceis de assimilar e a intenção deste espaço é justamente este, mas cabem alguns cuidados em caso bem específicos e que podem levar a falsas conclusões, como por exemplo:

- no caso da evolução na diferença entre ricos e pobres no periodo entre 1990 e 1992, há uma diminuição forte na mesma, o que aparentemente poderia indicar uma redução da desigualdade de participação na renda nacional entre estas classes. Na verdade, o que houve foi uma forte retração econômica e na renda dos mais ricos, devido à política econômica confiscatória adotada na época e com resultados predatórios para todas as classes econômicas, gerando um empobrecimento geral do país.

Para  que este tipo de análise isolada e simplista não confunda as conclusões é que procuramos sempre abordar o tema por todas as perspectivas possíveis, e sempre alertando para uma análise conjunta com os demais temas já abordados anteriormente.

Procuramos assim isolar eventuais distorções estatísticas. E neste caso específico elaboramos um gráfico próprio que mostra em conjunto: “a evolução da diferença entre ricos e pobres e a evolução do PIB Brasil médio” neste mesmo período, permitindo assim uma visão mais precisa e abrangente destes índices.

Esta nova série está dividida em seis posts/temas secundários  e um post/resumos, assim divididos para uma melhor abordagem do tema principal:

- Diferença entre ricos e pobres e sua participação proporcional na renda total do país entre 1985-2010: dois gráficos

- Diferença média entre ricos e pobres em relação à evolução proporcional do respectivo crescimento/redução da renda nacional no período equivalente(PIB Brasil médio), entre 1985-2010: um gráfico.

- A pobreza no que se refere ao número de pessoas que com ela convivem, como também na quantidade que foram retiradas ou inseridas nela, entre 1985-2010, e a projeção de erradicação da mesma: três gráficos.

- A miséria no que se refere ao número de pessoas que com ela convivem, como também na quantidade que foram retiradas ou inseridas nela, entre 1985-2010, e a projeção de erradicação da mesma: três gráficos.

- As milhões de pessoas, no total, que foram retiradas ou inseridas na “miséria + pobreza”, entre 1985 – 2010: um gráfico.

- A classe média e a evolução de sua renda per capita domiciliar, na perspectiva de alguns de seus segmentos(alta, média e baixa), entre 1985 – 2010: três gráficos.

- Os resumos númericos  e retirados dos gráficos acima, como forma de análise comparativa sintética entre os governos do período 1985 – 2010: 03 quadros/resumos.

Após o resultado do segundo turno das eleições presidencias de 2010, e com a conclamação da primeira mulher eleita presidente do Brasil, acrescentamos em 06/11/10, mais dois gráficos aos posts Pobreza e Miséria, e que se referem às projeções de erradicação destas situações do cenário social brasileiro, levando em conta as atuais taxas de redução das mesmas.

Consideramos como padrão as taxas médias de redução da miséria e pobreza entre os anos de 2003 e 2010, já que a fututra presidente foi eleita como continuadora dos projetos econômicos e sociais do governo responsável pela forte redução destes contigentes populacionais neste período, e em tese dará prosseguimento aos mesmos.

Assim consideramos como taxas de referência de desaceleração:

- pobreza: -3,1 milhão por ano.

- miséria: -1,8 milhão por ano. 

- estamos desprezando, para efeito de cálculo, os coeficientes de  natalidade destes segmentos neste período, mas em princípio também considerando que os nascidos nestes períodos serão incorporados, juntamente com suas famílias, nesta suposta, necessária e impressionante mobilidade social.

Este tipo de projeção é importante para termos uma visão do quanto é possivel fazer, incrementar ou acelerar para erradicar a miséria em curto prazo, promessa primeira da nova presidente, e também passarmos a ser um país integralmente de classe média, através da eliminação da pobreza em médio prazo.

Pelas projeções calculadas aqui a miséria somente seria eliminada, mantidas as taxas atuais, em 2017. Portanto será necessário uma aceleração nas políticas públicas atuais para que esta promessa da presidente seja cumprida no final de 2014(ver gráfico no post miséria).

Quanto à pobreza, alguns cálculos do atual e futuro governo, prevêem sua eliminação em 2021. Realmente, mantidas as atuais taxas de redução, esta projeção seria válida, mas não podemos nos esquecer do contigente teoricamente retirado da miséria entre 2011 e 2017, e que seria acrescentado ao espectro da pobreza em mais de 12 milhões de pessoas, o que adiaria a data de erradicação da pobreza para 2026(ver gráfico no post pobreza).

Informamos que todos os dados númericos deste tema tem como referência de consulta única o IPEA, através do Pnad/IBGE, que é a “pesquisa nacional de amostra de domicílios”, e podem ser conferidos nos seguinte links:

- http://www.ipea.gov.br/portal/ - link principal de entrada

-http://www.ipeadata.gov.br/- link secundário de acesso aos dados.

Link de acesso à pagina principal e a todos os temas, gráficos e tabelas:

- http://brasilfatosedados.wordpress.com/ 

Temas/categorias publicadas até o momento(Março/2011):

- Emprego e Desemprego, Renda, Desenvolvimento(PIB Brasil e PIB Mundo), Classes Sociais, Inflação x Salário Mínimo x PIB, e Comércio Exterior

p.s: lembramos, mais uma vez, que para melhor visualizar os gráficos e quadros, ampliando seu tamanho e detalhes, basta clicar sobre os mesmos.

About these ads
Esse post foi publicado em Social - Classes Sociais. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Classes sociais – diferenças e participação na renda total – mobilidade social – distribuição de renda – evolução: 1985-2010 – Brasil

  1. Rogério disse:

    Uma compilação de dados única e exposta de forma simplificada, ótima fonte de informação, parabéns pelo trabalho.

  2. ricardina disse:

    Há algum tempo estava à procura de uma complilação como essa. Parabéns! Ótimo trabalho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s